+ Eletrocardiograma - UOL Blog
Eletrocardiograma


Que festinha o poetinha.



Ontem tive um presente. Dei férias para as minhas obsessões no meio da tarde, em um dia de ressaca, em uma hora que elas queriam toda a minhas atenção. Resolvi tapiá-las e entrei de repente no cinema. Fui ver Vinícios.
Salve a minha ressaca!
Mesmo enjoada fiquei feliz de ter bebido na noite passada. De ter me divertido, me exposto.
Na beira do abismo solte as rédeas do cavalo.
Lembrei do meu pai que não era poeta mais entendia de intensidade, de whisky, de carisma e de paixões tanto quanto ele.
CHEGA DE SAUDADES!
Deu esperança no gênero humano....fiquei enamorada.
Vontade de entrar nessa casa que tem sempre a porta aberta. Vontade de pegar um gole desse Red. Vontade de ser pedida em casamento.
Os amigos o trazem nos olhos quando falam dele, riem muito ao lembrar, se emocionam, ocupam a sala inteira, botam na bandeja nossos corações.
A OBRA é IMORTAL, posto que é chama.
O homem passa, e deixa na lembrança dos seus a figura que foi.
QUE FIGURA! QUE POETA! Quanto amor......que seja infinito.......


Escrito por Paula Cohen às 14h55
[ ] [ envie esta mensagem ]


Ela leu no jornal que viver é perigoso.

“Este é o meu último cigarro. Parei de fumar”.
Isso ela afirma com toda a convicção.
No mês passado ela resolveu parar de beber. Cometeu um crime. Abriu duas garrafas de Absolut Mandarim e uma de Red e jogou na privada. Ficou olhando fria impassível, certa de que estava se tornando uma mulher melhor.
Ela pensa na sua pele, nos seus pulmões, cuida histérica de seus rins e de seu estimado fígado.
Na mesa de sua casa não entram enlatados, congelados, engarrafados nem pasteurizados. Parou com o frango com medo da gripe. Desencanou da vaca pela febre. Não pode com peixe porque tem alergia. Tem pânico das verduras pelos agrotóxicos. Acha os orgânicos muito caros. Tá na base do chá verde porque é anti radicais livres.
Ela cuida do seu estômago, do delgado intestino, das rugas, das unhas lascadas e principalmente do seu “eu” interior.
Diz que andava se divertindo pouco com o ex. Nos restaurantes não tinham assunto, preferiam as histórias da mesa do lado.
Descobriu que não gostava de dormir junto. Detesta o bafo da manhã. Decidiu não se relacionar mais. Acha arriscado a intimidade.
Não confia em camisinha. Pílula mancha a pele. E de tabelinha não entende, nunca gostou de futebol.
Ginástica mal feita é agressiva. Correr acaba com o joelho. Natação detona a escova.
Acha melhor não se mexer mais.
Mas diz que está ótima. Comprou uma poltrona confortável. Tem na mão um bom controle remoto. E investiu um dinheiro nas janelas, botou um vidro anti-ruído.
O trinco da porta é Alemão, o que a deixa bastante tranqüila quanto a violência.
Só pede para que ninguém ligue para ela.
Não que ela não tenha saudades, muito pelo contrario. É que não vai adiantar, pois o telefone está cortado. Ela tem fobia das mulheres de tele-marketing.


Escrito por Paula Cohen às 13h35
[ ] [ envie esta mensagem ]


O meu guia é uma cabeça.



Tua cabeça é teu guia.
Uma das frases feitas que eu mais ouvi nestes meus 31 anos.
Em qualquer lugar, geralmente sustentando uma cara de coerência, alguém manda essa.
O problema das frases feitas é que quando a pessoa termina esse genial raciocinio de domínio público e fica te olhando com cara de sabidão,
a minha vontade é de dizer:
Sim, claro, que incrível! Será que dava pra você desenvolver?
Guia do quê ?
De páginas amarelas ?
De restaurantes descolados?
Ou de bares mais bagaceiros ?
Guia de cegos ?
Guia de turismo da CVC ?
Pois é, a minha cabeça não é guia de nada. Se eu fosse me guiar por tudo que penso a minha vida seria uma loucura, maior do que já é.
A minha cabeça abre janelas.
A minha cabeça talvés seja uma fábrica que produz idéias e pensamentos dos mais variados, e explora seus funcionários no quesito
jornada de trabalho.
A minha cabeça não tira férias à anos.
Portanto o que me guia é um misto de intuição e desejo.
Um copo de JB.
Meu coração, nas batidas alucinadas de um eletrocardiograma.
Um amor bandido.
Um jogo de tarot.
Um personagem.
Meus guias.
Sei lá..... "procurar pêlo em ovo".

Escrito por Paula Cohen às 19h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


A singularidade urbana acaba no hall do elevador

Vejo a cidade noturna da minha janela tela urbana.
Um ou outro carro passando.
O latido de um cão.
Outro barulho não identificável, talvez um pássaro mutante que come concreto.
Na pluralidade das casas-caixas, apartamentos-universos às distâncias fazem se notar.

São 10 passos que separam o meu apartamento, do apartamento da minha vizinha ruiva do Peugeot vinho. É quase tudo que eu sei dela. Digo quase, pois algumas madrugadas atrás cometi um ato de indiscrição cívica e ouvi uma frase saída diretamente de um folhetim suculento.
Para que fique mais claro, estava adormecida no sofá da sala quando acordei com um papo no hall do elevador. Eram 3:00 da manha. Quando vi, estava eu do lado da porta, de olhos fechados, tentando me manter em pé. Até que... “Pra você é fácil. Sai daqui, vai pra casa e a tua mulher ta te esperando quentinha na cama”, cuspiu a ruiva do carro vinho.
Fiquei béje.
A minha pupila dilatou como se eu tivesse tomado um drink de arrebite com flash power. Sentei no chão, me deu vontade de comer pipoca. Rolou uma pausa. Podia imaginar tudo nesse silêncio-constrangimento. Confesso que eu torcia mais que ela por uma resposta dele. Precisava ouvir a sua voz, queria saber com quem nós estava-mos nos metendo.
Fatalidade.
No instante da resposta a minha geladeira politicamente correta começou a fazer aquele barulho de geladeira.
Acabou pra mim.
Pegava só os fins de frase. FddshhjrujjtuuADO....bcjjrorlgjhhfnnORTA.....meohfoiugwkjsdbINHA.
Pensei em puxar da tomada e perder os bifes do freezer...Pensei em abrir a porta e convida-los para tomar um vinho, quem sabe com calma possamos chegar a algum denominador comum....Pensei em ligar para a mulher dele, e ir mos todos a um Frans Café de uma esquina qualquer tomar um Irish Coffe...percebi que a minha noite estava arruinada, o sono não viria mais.
Bem feito quem mandou ficar perto da porta com tanto espaço dentro do apartamento. A singularidade urbana acaba no hall do elevador.
Pois é, são 10 grandes passos que me separam da minha vizinha ruiva do Peugeot vinho.
Saí béje, à francesa...
Quando deitei na cama ouvi na janela o piá de boa noite do pássaro mutante mascando um naco de concreto cinza.


Escrito por Paula Cohen às 15h39
[ ] [ envie esta mensagem ]


Eletrocardiograma

 

ELETROCARDIOGRAMA: eletro-drama ou euforia. Elétrica, hiper-ativa, intensa com precedentes. Um dia o meu analista parou uma sessão para me dar um toque: Paula a vida não é um eletrocardiograma. Existe o plano médio.
Isso virou um mantra em situações limites onde eu sou capaz de prever que serei dominada por uma questão. Acabo lembrando, respiro e falo manso pra mim mesma enquanto expiro: Gata relaxa, existe o plano médio. Regrinhas básicas para melhor conviver.... E assim vou indo, as vezes em baixo da cama, as vezes rebolando em cima de um balcão. Às vezes me controlo na valeriana, às vezes mergulho na vodka. Um dia depois do outro. Não é fácil, mas é assim. A comédia e a tragédia são primas.
Escrever é derramar em palavras um estado de espírito. É tentar se livrar da emoção, já dizia Vinícios. Elixir de alma pra alguém beber.
Hoje entra nas ondas virtual um blog desabafo. Um espaço para minhas crônicas de alguns dias inspiradores e outros desolados. Tagarela e muda. Para anexos supérfulos ou decretos existenciais. A atriz abre o baú, mas fecha a porta do camarim. Evoé........



Escrito por Paula Cohen às 17h19
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
08/08/2010 a 14/08/2010
23/05/2010 a 29/05/2010
04/04/2010 a 10/04/2010
21/02/2010 a 27/02/2010
22/11/2009 a 28/11/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
30/08/2009 a 05/09/2009
09/08/2009 a 15/08/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
23/11/2008 a 29/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
05/11/2006 a 11/11/2006
10/09/2006 a 16/09/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis